Estreia da 16ª COPA FARROUPILHA com VITÓRIA!

Após 1 ano e meio de projeto, é com muito orgulho que disputamos nossa primeira partida oficial.
Foi na 16ª Copa Farroupilha, contra o atual vice-campeão, Azenha.
jogo oficial 2

A vitória foi por 3 a 1, com gols de Arlisson Dambros, Marcelo e Marcelo Centeno (golaço por cobertura).
Técnico: Eduardo Cecconi.
Capitão: Tiago Bitencourt.
Goleiro: Beto (Renatha Martins).
Melhor em campo: Luis Machado.

jogo oficial 1

O time atuou com: Beto; Pedro (Andrea), Luís, Rafa e Marcelo; Tiagão, Ranieri, Henrique (Lucas) e Alessandro (Gustavo); Centeno (Adriano) e Arlisson (Dhener). Técnico: Eduardo Cecconi.

Próximo confronto:
http://www.monacofcpoa.blogspot.com.br/

Mais informações sobre a Copa Farroupilha:
http://www.futebolamadorrs.com.br/campeonatos.php?campeonato=7

Anúncios
Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Jogo 48: Perestroika FC 6×5 ForFun (CHUVA DE GOLS)

Vitória ESPETACULAR da FÚRIA NEGRA: 6 a 5, com a virada nos últimos 10min.
(4-4-2)
TIME= bruno, andrea, wagner (luis), rafa e basso (leo), tiago bit, kadu (guterres), dhener e henrique, soriano e kayser
COMISSÃO TÉCNICA e ARBITRAGEM= gaspa e evander bica.

Time adversário:
Time do Matheus Lacorte.

Placar final:

Súmula pós-jogo:

ESTATÍSTICAS ATUALIZADAS=
48 jogos
-23 vitórias (10-1, 4-3, 6-2, 2-1, 1-0, 2-0, 3-1, 4-1, 3-0, 3-2, 3-0, 1-0, 2-0, 1-0, 3-0, 4-1, 3-0, 3-1, 6-2, 4-2, 4-0, 1-1 e 6-5)
-9 empates (4-4, 0-0, 1-1, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2 e 1-1)
-16 derrotas (4-3, 3-2, 3-2, 2-1, 4-1, 3-0, 4-2, 6-3, 3-1, 6-3, 2-1, 5-2, 4-3, 2-1, 2-1, e 4-3)
Gols marcados: 124
Gols sofridos: 95

ARTILHEIROS
22 – Adriano
13 – Ildo
7 – Kroeff e Henrique
6 – Soriano
4 – Kayser
3 – Andrea, Matheus, Fábio, Gustavo, Gui Piletti, Vidal e Conrado
1 – Gaspa, Mallet, Leonardo Pinheiro, Luciano Hickert e Tiago Bittencourt.

Imprensa:

Crônica do KROEFF:
Infelizmente, nosso craque dentro de campo e com as palavras machucou o joelho na última partida. Esperamos que tenha sucesso na recuperação! #forçakroeff

CAMPO DA PUC:
Campo sintético da PUC.

EQUIPE TITULAR:
Losango no meio com 2 atacantes artilheiros.

MINUTO A MINUTO:
Placar terminou 6 a 5.

O jogo era muito atípico.
Primeiro, porque o treinador Cecconi não estava na casamata (viagem por motivos profissionais).
Segundo porque o atleta Ildo, famoso pelo apelido “artilheiro do amor”, pediu pra sair da equipe, alegando descontentamento com o andamento do time na temporada 2011/2012. Henrique entrou na onda, e para acompanhar o amigo, também anunciou que esse seria o seu jogo de despedida.
Deve ser por isso que o Henrique começou a partida a MIL POR HORA.
Com 1min de jogo, pifou Kayser, que abriu o placar: 1 a 0.
Com 12min, o próprio Henrique recebeu na frente da área e com um leve toque, encobriu o goleiro.
O jogo tava TÃO FÁCIL, que o time levou um GOL BIZARRO.

Aos 16min, lançamento na nossa área, nossos DOIS zagueiros bateram cabeça, LITERALMENTE, e caíram no chão. O atacante deles roubou a bola, SOZINHO na área, e deslocou o goleiro: 2 a 1.
Mas logo aos 19min, Kadu na sua especialidade, pifou Kayser, que fez um GOLAÇO. Driblou um e tirou do goleiro: 3 a 1. Um minuto depois, aos 20min, Andrea, nosso lateral ITALIANO, recebeu na frente da área e fez um GOLAÇO a la PIRLO. Por cima do goleiro, arrancando aplausos da torcida apaixonada.
No último minuto do primeiro tempo (24min), mais um gol do time adversário: 4 a 2.
Fim do primeiro tempo.

Gaspa troca 3 posições e consegue a PROEZA de estragar o time escalado pelo TÉCNICO Cecconi.
O time estava no LOSANGO perfeito: Tiago Bitencourt centralizado, Kadu na direita, Dhener na esquerda, Henrique na armação. Gaspa tirou Kadu, que fazia uma boa partida, pra colocar Guterres. Só que ele não foi um volante pela direita, e sim um PONTA direita. Errou gols, não marcava, o que comprometeu toda estrutura do time. As outras 2 mudanças foram mais simples: Luis entrou no lugar de Wagner machucado, na zaga. E Leo entrou na lateral esquerda, na vaga de Basso.

Segundo tempo começou com gol do ForFun: 4 a 3.
Isso foi aos 6min. Aos 10min, mais uma falha da zaga, goleiro, e gol deles: 4 a 4.
O time não satisfeito em ENTREGAR a partida, que entregou MAIS um gol: 5 a 4.

Foi então que o técnico interino teve que agir.
Tirou Dhener e colocou Kadu no meio. O time tava muito bagunçado.
E pediu pro Kayser e Soriano terem seriedade nas conclusões.

Faltando 10min pra terminar, ENFIM o empate: Kayser driblou todo time deles e pifou Soriano: GOL. Era o empate, 5 a 5. Mas a FÚRIA NEGRA queria a VITÓRIA. Foi pra cima com TODOS os seus atletas. Era tudo ou nada.

E a FÚRIA NEGRA foi premiada com a qualidade de seus atletas da frente.
Kayser, sempre ele, foi na ponta e cruzou. Soriano, OLHANDO PRO LADO, chutou pro gol. É GOL. 6 A 5, o gol da vitória. Depois disso foi BOLA PRO MATO, que o jogo é de CAMPEONATO.

No final, VITÓRIA ESPETACULAR.

JUGADOR DEL PARTIDO:

Fez gol, deu assistência, driblou, enfim, só faltou fazer chover na PUC.
Luis Henrique é o nome da fera.

EQUIPE DO JOGO48
Em pé: Kadu, Rafa, Bruno, Leo, Tiago Bitencourt e Basso. Agachados: Guterres, Andrea, Kayser, Soriano & Henrique, Wagner e Dhener. Foto: Gaspa.

Próximo jogo: 22nov, quinta 22h.
Adversário: PUMAS.

.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Hoje a RODADA DUPLA é por nossa conta.

Primeiro, GRE-NAL feminino.

O TRICOLOR vem assim escalado:


GRÊMIO
1- lílian
2- carol rosa
3- tati
4- caco de conti
5- thainá della nina
6- ana maria strahsburg
7- pamela peralta
8- Angela Nogueira Cortimiglia
9- Ana Paula Mattos Rodrigues

Já o COLORADO vem reforçado de suas principais estrelas:

INTER
1- thais (goleira)
2- lauren
3- dani gasparetto
4- Nathália Frare Barbosa
5- thayara soares
6- marina fauth
7- renata leão
8- adri

Completando a RODADA DUPLA, o PERESTROIKA FC joga sua partida 48 no FUTEBOL 11.

Promessa de grandes jogos!

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

BRASIL x ARGENTINA no futebol feminino!

Tango ou Samba?
O jogo terminou 1 a 1, com gols de Lara Rocca para a Argentina e Vanessa Cavalcanti para o Brasil.

Escalação:
1- Ana Maria, 2- Dariane, 3- Daniele, 4- Juliana Ávila, 5- Deborah, 6- Larissa, 7- Lara Rocca, 8- Nathália, 9- Lilian, 10- Clarissa, 11- Marina, 12- Raquel, 13- Vanessa, 14- Veronica, 15- Angela, 16- Thaís, 17- Maria, 18- Cecilia, 19- Ju Ferrari, 20- Marta, 21- Julia Poloni, 22- Carol Rosa, 23- Karina, 24- Raissa, 25- Lauren, 26- Tati, 27- Priscila, 28- Fe Ortiz, 29- Pâmela, 30- Thainá. Mais as atrasadas do Brasil= Patrícia, Katiele e Ju Galtieri.

Placar final:

Súmula pós-jogo:

Imprensa do BRASIL:

Imprensa da ARGENTINA:

Resumo da partida:
As 2 seleções estavam perfiladas no meio do campo, para cantar o hino dos seus países.

A seleção brasileira tenta montar o seu time antes do apito inicial.

Já a seleção da Argentina tem um pouquinho mais de problema, afinal era 432973489537 atletas pra 11 vagas. 🙂

Times organizados, as capitãs Raquel (BRASIL) e Clarissa Londero (ARGENTINA) vão pro par ou ímpar.

A partida começa num ritmo alucinante! A Argentina foi pra cima, e perdeu gols com suas atacantes Lílian e Clarissa. Enquanto Dani e Cecília formavam a zaga da Argentina, Julia Poloni organizava o meio-campo, junto com Nathalia, Lara, Carol Rosa e Lauren.

No Brasil, a muralha Thaís de Oliveira pegava tudo. Fernanda Ortiz tentava organizar a zaga, mas não tava fácil. Marina Fauth e Vanessa tentavam levar o time à frente, enquanto Raquel experiente, aguardava sempre na banheira.

O gol não demorou a aparecer: Lara Rocca deu um balãozinho, limpou mais uma e chutou na GAVETA. GOLAÇO da Argentina! Muitas caras novas na Argentina com as trocas: Juliana Ferreira, Dariane, Deborah, Marta, Juliana Ávila, Karina, Ana Maria e Raíssa. E mesmo assim, a Argentina continuava perdendo gols.

No Brasil, entraram Patrícia, Katiele, Juliana Galtieri e o time melhorou. Veronica, Maria Cavalcanti, Thainá, Pâmela, Ângela, Tati e Priscila organizaram melhor o jogo e quase empataram. Mas o gol de empate só poderia ter vindo dela, a craque da partida, Vanessa Cavalcanti. Na frente da área ela soltou um petardo que só não estragou as redes porque a PUC reforçou antes da partida. Era o gol de empate, 1 a 1.

No final, ficamos ser a resposta:
TANGO ou SAMBA?

Só uma REVANCHE para responder!

Seleção da Argentina no final da partida com sua capitã machucada (Clarissa Londero).

A seleção brasileira estava feliz com o empate, mas prometeu a vitória na próxima partida!

Até a próxima!

.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Jogo 47: Perestroika FC 1×0 Rompedores (GOL DE 9)

Mais uma VITÓRIA!
(4-4-2)
TIME= giordano, wagner, luís, rafa e basso (leo), kadu, dhener, henrique e soriano, guterres e kroeff (ildo)
COMISSÃO TÉCNICA e ARBITRAGEM= cecconi, gaspa e everton bicca.

Time adversário:
Time do Rompedores.

Placar final:

Súmula pós-jogo:

ESTATÍSTICAS ATUALIZADAS=
47 jogos
-22 vitórias (10-1, 4-3, 6-2, 2-1, 1-0, 2-0, 3-1, 4-1, 3-0, 3-2, 3-0, 1-0, 2-0, 1-0, 3-0, 4-1, 3-0, 3-1, 6-2, 4-2, 4-0 e 1-1)
-9 empates (4-4, 0-0, 1-1, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2 e 1-1)
-16 derrotas (4-3, 3-2, 3-2, 2-1, 4-1, 3-0, 4-2, 6-3, 3-1, 6-3, 2-1, 5-2, 4-3, 2-1, 2-1, e 4-3)
Gols marcados: 118
Gols sofridos: 90

ARTILHEIROS
22 – Adriano
13 – Ildo
7 – Kroeff
6 – Henrique
4 – Soriano
3 – Matheus, Fábio, Gustavo, Gui Piletti, Vidal e Conrado
2 – Andrea e Kayser
1 – Gaspa, Mallet, Leonardo Pinheiro, Luciano Hickert e Tiago Bittencourt.

Imprensa:

Crônica do KROEFF:
PFC x Rompedores

No início do jogo, o Cecconi me perguntou:
“E aí, o Guterrez e tu jogam na frente e no meio, tu é maivéi no time, tu escolhe'”
Eu disse que confiava na opinião do professor. Ele me deu a 9, e deu a 10 pro Guterrez.

No início, apanhamos um pouco pra acostumar com as novas caras. Eu tava perdendo individualmente por zagueiro da nossa direita e a bola chegava pouco. Lá atrás, tudo tranquilo com o Luís Brutamontes e o Rafael Shrek botando os pombo’ pra voar de volta pra de onde vieram.

Aí, fui visitar o zagueiro da esquerda, ver como tava a família. O Henrique viu, e lançou perfeito nas costas de umas duas gerações do zagueiro, vi o vô e o bisavô do cara antes de entrar na área. O goleiro não saiu, ela picou pra canhota e eu enchi o pé na cara do goleiro, porque delicadeza é coisa de canhoto. Fúria 1×0 Rompedores. O Cecconi tava certo, gol de 9.

O Henrique disse pra eu entrar mais vezes área a dentro e eu obedeci o nanico. Na primeira, a bola ficou um pouco longa, na segunda achei que dava, voei com o pé esquerdo alto. O joelho direito, ao invés de apoiar, resolveu fazer quase a mesma coisa, torcer. Pléc.

Entrou o Ildinho Furacão. O time continuou consistente, criando fácil e mantendo a intensidade de jogo. Todo mundo em alto nível. Teve chance de gol pra Fúria de tudo que é jeito: Ildo na cara do gol, Soriano pifando a galera de três dedo, até o Kadu quase balançou o barbante, mas, ao invés de chutar com a perna que ele chuta a porta dos vagabundo na Poliça, tentou a voadora de esquerda. Pra fora. O goleiro deles ainda deu dois carrinhos que mais pareciam caminhão e evitou a goleada merecida.

Os caras tiveram uma chance, de falta. O resto foi só cantoria pra cima do juiz. A fúria se impôs, fez falta quando teve que fazer, endureceu o pé até o fim, correu de um apito a outro. Mereceu.

Vâmo que vâmo, início de Novembro – talvez com campeonatinho, Gaspa? – espero estar de volta.

Abraço Furiante
(porque furioso é meio viado e já basta eu usar tiara e o Andrea fazer chapinha no cabelo)
Ricardo KROEFF.

EQUIPE DO JOGO47
Em pé: Wagner, Luís, Giordano, Cecconi, Leo, Ildo e Kadu. Agachados: Rafa, Kroeff, Basso, Guterres, Dhener, Soriano e Henrique.

Agradecemos as gurias de BRASIL x ARGENTINA, pela partida preliminar de tão boa qualidade!

.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Jogo 46: Perestroika FC 4×0 Milionários (Marco UM)

Após o MARCO ZERO, a melhor atuação do time em 2012!

(4-2-3-1)
TIME= rafael torres, andrea, wagner, luis e basso (leo), dhener (bernardo) e rafa (tiago bittencourt), soriano (guterres), kroeff (ildo), henrique e adriano (kaiser).
COMISSÃO TÉCNICA e ARBITRAGEM= cecconi, gaspa e henrique.

Time adversário:
Milionários.

Placar final:

Súmula pós-jogo:

ESTATÍSTICAS ATUALIZADAS=
46 jogos
-21 vitórias (10-1, 4-3, 6-2, 2-1, 1-0, 2-0, 3-1, 4-1, 3-0, 3-2, 3-0, 1-0, 2-0, 1-0, 3-0, 4-1, 3-0, 3-1, 6-2, 4-2, 4-0)
-9 empates (4-4, 0-0, 1-1, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2 e 1-1)
-16 derrotas (4-3, 3-2, 3-2, 2-1, 4-1, 3-0, 4-2, 6-3, 3-1, 6-3, 2-1, 5-2, 4-3, 2-1, 2-1, e 4-3)
Gols marcados: 117
Gols sofridos: 90

ARTILHEIROS
22 – Adriano
13 – Ildo
6 – Henrique e Kroeff
4 – Soriano
3 – Matheus, Fábio, Gustavo, Gui Piletti, Vidal e Conrado
2 – Andrea e Kayser
1 – Gaspa, Mallet, Leonardo Pinheiro, Luciano Hickert e Tiago Bittencourt.

Imprensa:

Minuto a Minuto:

Crônica do KROEFF:
PFC x Milionários

Ai, pobrezinhos dos Milionários. 4 golos a 0 golos.

Comecemos pelos começos. Nós tínhamos perdido pra esses caras, 4×3, iniciando 3×0 pra eles, buscamos mas não chegamos. Mas a rivalidade não fica nesse fato simplório. A rivalidade contra o Milionários vem do fato de que é um time de um nível muito parecido com o nosso. Portanto, aonde se decide o jogo? Na estrela do time, na camiseta, na tradição e na vontade. Se quisermos ser vencedores, sempre temos que ganhar deles.

Começamos no 4-2-3-1, esquema que sempre me anima. E começamos com a galera mais clássica, que já veste o manto negro há mais tempo que o Dart Vaider. O futebol me parece um jogo de empurra-empurra. Um time empurra o outro pra trás, pras cordas, através de jogadas perigosas que fazem o adversário recuar, recuar, recuar. Dali fica difícil do adversário sair por bastante tempo. Sair das cordas é uma das grandes virtudes que um time pode ter.

Amarramos os caras nas cordas desde o início do jogo, na minha visão. Pouco vi os zagueiros deles se afastarem da própria área, tomaram La Pressión. E da pressão, veio o golo? Não. Veio dum contra-ataque. Tomamos a bola na entrada da nossa área, sobrou pra mim, lancei o Adriano um pouco a frente da linha do meio campo. Ele, levou até a área, cortou pra dentro, e chutou com qualidade, alta, por cima das mãos do goleiro. Gol de jogador de futebol de campo.

O segundo, outro contra-ataque, dessa vez num lançamento primoroso dos pés do tufãozinho Luis Henrique, de novo pro Adriano. O goleiro deu uma viajada no tempo da bola, a pelota encobriu ele e o Adriano tocou pro gol e o Soriano confirmou. PFC 2 x 0 Milionários.

Fechou o primeiro tempo e trocou bastante gente. Entraram várias caras novas. Kaiser, Guterres, etc, nem sei o nome de todos. O Lucas Guterres esse dá gosto de ver, se movimenta rápido, itálico, e com inteligência. O terceiro gol surgiu pela esquerda, com o Léo, que tocou e recebeu na ponta, sofrendo a carga e o pênalti. Kaiser bateu, tranquilo e fez.

Com um minuto faltando entrei de novo em campo e o Guterres fez um correria pela direita, pedi a bola e recebi dois segundos depois; entrei na área, vi o centroavante Kaiser, mas dei um passe à la Skol pra ele, bem redondinho. O homi dominou e fez. 4 x 0, pra garantir que o nome da brincadeira era goleada.

Parabéns a todos, nível médio do time esteve muito alto, intensidade também total e constante. Essas duas coisas agregadas a umas outras cinco milhões levam e levaram à vitória.

Milionários… I’m your father.
KROEFF

**
Terceiro gol:

Escalação do Perestroika FC:

AVALIAÇÃO DO JOGO46
(aguardando o treinador Cecconi).

Até a próxima partida!

.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Jogo 45: Perestroika FC 1×1 Laranja Original (Daqui, em diante)

Nosso marco zero no Perestroika Futebol Clube!
(4-4-2)
TIME= guilherme piletti, andrea, wagner, basso e leo, tiago bit, kadu, rafa (gustavo) e henrique, adriano (kroeff) e soriano (ildo).
COMISSÃO TÉCNICA e ARBITRAGEM= cecconi, gaspa e serginho.

Time adversário:
Laranja Mecânica FC (original).

Placar final:

Súmula pós-jogo:

ESTATÍSTICAS ATUALIZADAS=
45 jogos
-20 vitórias (10-1, 4-3, 6-2, 2-1, 1-0, 2-0, 3-1, 4-1, 3-0, 3-2, 3-0, 1-0, 2-0, 1-0, 3-0, 4-1, 3-0, 3-1, 6-2 e 4-2)
-9 empates (4-4, 0-0, 1-1, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2, 2-2 e 1-1)
-16 derrotas (4-3, 3-2, 3-2, 2-1, 4-1, 3-0, 4-2, 6-3, 3-1, 6-3, 2-1, 5-2, 4-3, 2-1, 2-1, e 4-3)
Gols marcados: 113
Gols sofridos: 90

ARTILHEIROS
21 – Adriano
13 – Ildo
6 – Henrique e Kroeff
3 – Soriano, Matheus, Fábio, Gustavo, Ferrari, Gui Piletti, Vidal e Conrado
2 – Andrea
1 – Gaspa, Mallet, Leonardo Pinheiro, Luciano Hickert e Tiago Bittencourt.

Imprensa:

Minuto a Minuto:

Crônica do KROEFF:
“Daqui, em diante.

Ontem, marco zero no Perestroika Futebol Clube, segundo nosso capitão Wagner, que não tem o sobrenome de Luz em vão. É a luz à frente da fúria negra. Ontem, jogamos organizados o tempo todo, mesmo abaixo de muita reclamação do time adversário.

De início, mesmo bem, mas ainda crescendo no jogo, tomamos um gol na falha da linha de impedimento dos dois zagueiros e laterais. Bola bem lançada por cima da cabeça do Basso, gol. PFC 0 x 1 Laranja.

Ninguém se abalou, continuamos jogando futebol, lançando, dominando com tranqüilidade, jogando quando tem que jogar, chegando junto quando tem que chegar, fazendo a falta quando tem que fazer.

Aí começamos a pressionar, sondando o gol, costurando a área, cruzando… Chute do Adriano no contra ataque criado pelo Basso, pra fora; falta batida pelo Andrea, na rede pelo lado de fora; cabeçada do Adriano, pra fora.

Virou o segundo tempo e entraram Kroeff e Ildo, trocando todo ataque, e o Gustavo no meio, num dos lados do losango.

Normalmente, trocar o ataque inteiro traria dificuldade de adaptação pro time, mas a gente já jogou muitas vezes com o Kroeff e o Ildo na frente. Kroeff, de centroavante, Ildo caindo pela direita. Aí veio mais pressão.

O Ildo infernizou os caras como sempre, apanhou e deu-lhe, buscou a bola e chegou bem na frente. O Kroeff fez o melhor jogo dele como centroavante. Acostumado com o meio, faltou só chutar mais a gol, ter mais fome de atacante.

Num escanteio cavado e encravado pelo Ildo, o Andrea cruzou com classe e o Tiago cabeceou um jato, pra baixo, perfeito. O goleiro pulou como se a bola fosse uma bomba explodindo nos pés dele. Tiago esse que jogou muito, representante da tranqüilidade do time hoje, ainda fez uma dúzia de lançamentos no peito, no pé e na frente dos atacantes.

Acho que todo mundo notou que, quando organizados, dá vontade de jogar, as coisas ficam mais fáceis e o nível médio do time inteiro aumenta.

Esse jogo é exemplo. Daqui, em diante.”
Ricardo Kroeff.

Escalação do Perestroika FC:

AVALIAÇÃO DO JOGO45
(aguardando o treinador Cecconi).

Tivemos a importante cobertura do site BATER UMA BOLA:
Todas as fotos aqui: http://baterumabola.com.br/Home/View/1141

Uma pequena amostra:

Aproveitamento com o novo elenco:
São 12 jogos, com 4 vitórias, 4 empates e 4 derrotas, totalizando exatos 50%.

Até a próxima partida!

.

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário